Serviços

Endereço

 

Av. Celeste, 268 - Centro

Carapicuíba - São Paulo

Cep. 06320-030

- Banho & Tosa

- Produtos pet

- Consultas

- Vacinas

- Medicamentos

Tel: 11 4164-3409

Fale com a gente!

  • Facebook Limpa
  • Instagram Limpa

Star Dog Pet Shop © 2015

Tártaro: entenda tudo sobre a doença

April 20, 2015

O problema periodontal atinge muitos animais domésticos e, se não tratado, pode evoluir e atingir órgãos vitais.

 

Entenda o problema 

 

O tártaro é o nome popular para o que os especialistas chamam de cálculo dentário. É uma formação que ocorre por acúmulo de resíduos alimentares e de sais minerais da própria saliva dos cães e gatos. O tártaro inicia-se com o acúmulo de placa, em que as bactérias vão se organizando e produzindo toxinas irritantes que causam gengivite. Como o animal não escova os dentes, essa placa vai se acumulando e calcificando, formando o tártaro, que por sua vez provoca a retração gengival, a perda óssea e a perda dos dentes. O especialista estima que 85% dos animais domésticos tenham o problema em algum grau. E por descuido e desconhecimento dos donos, grande parte deles chega ao consultório já com o estado avançado da doença. Por isso, a prevenção deve ocorrer com mascotes de todas as raças e idades.

 

Entretanto, os veterinários destacam a necessidade de atenção redobrada com cães de raças pequenas, como Yorkshire, Lhasa Apso, Pinscher e Poodle Toy. Isso acontece pela predisposição genética e porconta da maior dificuldade que os tutores têm na hora da escovação de bocas pequenas.

 

Seriedade da doença

 

Mau hálito e dentes comprometidos costumam ser os sintomas mais aparentes do problema, e a doença quando não tratada, pode afetar a saúde geral do pet, pois as estruturas de sustentação dos dentes são ricas em vasos sanguíneos. Isso faz com que as infecções sejam levadas para órgãos pela corrente sanguínea”, frisa. Assim, as bactérias podem chegar a qualquer órgão e debilitar o animal. Se afetam o sistema nervoso central, podem provocar meningite; o coração, podem levar à endocardite; o pulmão, acarretam o desenvolvimentode fibrose pulmonar e bronquite; as articulações, levam à artrite.

 

O que pode ser feito?

 

A doença periodontal não tem cura, mas pode ser controlada. O primeiro passo após a instalação da doença é o tratamento periodontal, que é diferente de uma simples "limpeza de tártaro". Qual é a diferença? A limpeza de tártaro é feita com o animal acordado ou sedado, é muito mais rápida, mas é insuficiente. O principal problema na doença periodontal é a parte do dente que fica "escondida" pela gengiva, local que só se consegue acessar com o animal sob efeito de anestesia geral.

 

O que é o tratamento periodontal?

 

Para se realizar um tratamento realmente eficiente, o animal deve ser submetido à anestesia geral. A partir desse momento, os dentes são examinados um a um e são realizadas radiografias intra-orais para avaliar a parte óssea. O cálculo é removido com um aparelho de ultra-som (tanto acima quanto abaixo da gengiva) e, muitas vezes, é necessário fazer outros procedimentos, como aplainamento radicular, extrações e até mesmo retalho gengival. Após a raspagem, os dentes são polidos com motor de baixa rotação, utilizando uma pasta especial. Esse procedimento deixa os dentes mais lisos, diminuindo o acúmulo de placa. 

 

É possível prevenir?

 

Estão disponíveis no mercado ossinhos artificiais, biscoitos e até rações especiais que ajudam a prevenir o acúmulo de placa bacteriana, porém, o melhor método é a escovação dos dentes. Existem dentifrícios de uso veterinário com sabores (carne, frango e outros) que facilitam o condicionamento dos animais. Além disso, são recomendadas visitas anuais a um veterinário especializado em odontologia para a realização de profilaxias.

 

 

Please reload